A onipresença da estética

colchão

Já pensou em comprar um colchão hidratante? Isso mesmo! Um colchão que, supostamente, é capaz de manter a pele hidratada, nutrida e – vejam só! – rejuvenescida. É isso que vem prometendo uma fabricante de colchões que lançou um novo produto feito com malha composta por fios de leite.

De acordo com a empresa, a malha “contém caseína e 17 aminoácidos do leite, benéficos à saúde e que hidratam, nutrem e rejuvenescem a pele”. Não sei nem o que dizer, só sentir!

Mas vou tentar arriscar algumas palavras.

Bom, de fato, o leite contém caseína e vários aminoácidos benéficos à saúde. Aliás, os principais componentes do leite são água, gordura, proteínas, lactose e minerais. Porém, tais componentes são benéficos à saúde quando CONSUMIDOS, ou seja, ingeridos. Só entrar em contato com eles não é o bastante, senão, bastaria um banho de leite para ficarmos todos bem nutridos no que diz respeito ao leite.

Outro ponto é que não estamos falando do leite em si, mas sim de uma malha composta por fios de leite, seja lá como for que o líquido tenha sido transformado em fios. Então, mesmo que haja vários benefícios, as propriedades do leite já não estão ali in natura, pois o produto foi extremamente modificado até chegar à forma de fios.

Quanto ao quesito hidratação, o que posso dizer é que, sim, o leite tem propriedades hidratantes, principalmente pela presença do ácido lático, que é hidratante em baixas concentrações (em altas concentrações ele se torna irritante e é muito utilizado como peeling). Porém, via de regra, existem três formas de hidratação da pele: oclusão (formação um filme que evita a evaporação da água pelos poros), umectação (retenção da água da fórmula, da pele e da atmosfera sobre a superfície da pele) e restauração de determinados compostos, como na hidratação por aquaporinas (canais formados por proteínas que atravessam a membrana celular e permitem a entrada e saída de água).

Para que os ativos consigam atuar na hidratação da pele, existem ainda as diferentes vias de penetração, que podem ser os folículos pilossebáceos (folículos pilosos e glândulas sebáceas), dutos das glândulas sudoríparas, canais intercelulares e o próprio sistema celular. Assim, alguns procedimentos estéticos buscam otimizar a permeação desses ativos, desobstruindo as vias de penetração. A limpeza de pele é um deles.

Se com ativos cosméticos inseridos em formulações pensadas para cada tipo de pele, com a melhor forma de permeação possível e com a realização de procedimentos estéticos que desobstruam a pele para a ação desses ativos, ainda assim a hidratação pode ser um desafio em muitos casos, é de se desconfiar que um colchão vai, realmente, ser capaz de hidratar, nutrir e rejuvenescer (!) alguma pele.

Eu poderia continuar falando sobre o fato de nos mexermos durante o sono, não garantindo uma suposta hidratação uniforme; sobre o fato de usarmos lençóis cobrindo a malha do colchão…

Mas enfim, deixo essa reflexão para vocês! Afinal, não sou fiscal do dinheiro alheio e cada um investe no que acredita ser melhor para si. Mas, que me desculpe a conceituada empresa fabricante: para mim, um bom colchão é confortável, tem a densidade correta, é antialérgico e antibacteriano… tudo, menos hidratante e rejuvenescedor!

Até a próxima!colchão.jpg

Anúncios

2 comentários sobre “A onipresença da estética

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s